Tecnologia do Blogger.
RSS

Olha pro céu meu amor - É São João




As festas juninas sem dúvida são as minhas favoritas, mesmo com o barulho insuportável das bombas e as fumaças das fogueiras que impregnam no corpo. Há tempos que não sinto o calor das brasas assando um milho no final da noite. Uma enorme saudade me toma nesse instante. Aprecio o momento, as comidas, as quadrilhas, tudo me parece bem familiar, deve ser o istinto nordestino que emerge nessa ocasião. Mas, há um fato nessas festividades que está me tirando do sério, são as festas comandadas pelas Bandas de Forró Eletrônico atuais, e sinceramente não sei como as pessoas absorvem de forma prazerosa o que eu me refuto a aceitar. Durante o ano inteiro essas Bandas fazem shows, e pelo menos nas festas juninas defendo a priorização do bom forró pé-de-serra, que é a plena característica desse período do ano. Um som que permitisse a galera se animar e dançar a quadrilha, algo bem parecido com o carnaval, onde as Bandas de Axé se fazem presentes e a galera curte, mas quando começa o Frevo, não fica ninguém parado, a galera vai a loucura, é algo que você espera o ano inteiro para acontecer, só que, infelizmente, nas festas juninas dessa redondeza, dificilmente se tem o Forró pé-de-serra. Entendo que a quantidade de Bandas que tocam o Forró Eletrônico é gigantesca, e quase não deixam espaço para o Forró original, com o som da Sanfona, do Triângulo e da Zabumba. Se ao menos fossem as músicas mais antigas de Mastruz com Leite : Barreiras, Caboclo do Sertão, Dá Notícias, Trêm Maluco, Seis Cordas, São João na Terra, No Vôo da Asa Branca; ou então as antigas de Limão com mel: Anjo Querubim, De Janeiro a Janeiro, Meu Neguinho, Ponto Final, Viagens e Emoções; mas hoje, como tudo anda conforme a atualidade, eu prefiro amenizar a saudade com as canções que me acompanhavam ao lado da fogueira.

Olha pro Céu


Olha pro céu, meu amor
Vê como ele está lindo
Olha praquele balão multicor
Como no céu vai sumindo

Foi numa noite, igual a esta
Que tu me deste o coração
O céu estava, assim em festa
Pois era noite de São João
Havia balões no ar
Xóte, baião no salão
E no terreiro
O teu olhar, que incendiou
Meu coração!

(Luiz Gonzaga/José Fernandes)

É Madrugada


Já é madrugada
e até agora nada
meu bem não aparece
aqui tudo mudou
cadê meu amor
ai se eu soubesse
eu saia chorando
pela rua gritando
cadê São João


Pra que tanta fogueira
se pra mim a noite inteira
vai ser grande a solidão


É noite de São João
quase amanhecendo o dia
é madrugada
e não vem quem tanto eu queria

(Antonio Barros) 


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário