Tecnologia do Blogger.
RSS

Apenas começando o ano

2015 mal começou e já tá possuído de notícias desagradáveis! 

Um dos assuntos mais comentados nos últimos dias foi o caso do brasileiro Marco Archer, preso na Indonésia por tráfico de drogas. A polêmica tá rolando solta! Isto porque a condenação por tal crime na justiça do governo indonésio se dá por fuzilamento, e com o brasileiro não foi diferente. Ele foi fuzilado no dia 17/01, após isto seu corpo foi cremado e suas cinzas enviadas para o Brasil. O que gerou tanta discussão em torno deste caso foi o envolvimento do governo brasileiro, que pediu clemência à Indonésia para que não fuzilasse o preso, que o enviasse ao Brasil para que ele cumprisse seu crime de acordo com a justiça do seu país. (A indonésia negou o pedido e seguiu com o fuzilamento). O fato é que alguns brasileiros se indignaram com o posicionamento do seu governo, achando que a justiça no Brasil é injusta, impunível, fraca e sem credibilidade. Cheguei a ver comentários de pessoas revoltadas dizendo que "o Brasil é um país de deliquentes/bandidos, onde os cidadãos de bem não tem vez, tem que conviver com o dissabor da impunidade". Enquanto outras pessoas apoiaram, de olhos fechados, o governo brasileiro, achando absurdo a condenação por pena de morte. 
Bom, este assunto é um tanto quanto circunspecto. Eu não sou a favor da pena de morte, acho que para crimes graves a prisão perpétua daria resultado. Claro que cada pessoa deve pagar pelo crime que comete, por isso passar o resto da vida atrás das grades seria uma punição justa. Também acho a indignação do governo brasileiro pelo comportamento da Indonésia ante à execução do preso um completo exagero, sei que é lamentável, pois se trata de um ser humano, mas da mesma forma que é desumano dar um fim à vida de um traficante que apela por compaixão, também é desumano a prática do tráfico que pode condenar o usuário à violência, a destruição e até a morte. Ambos os casos só trazem desolação familiar.
O caso do brasileiro executado é óbvio que comoveu muita gente, até mais pelo sofrimento da família. Quero deixar claro que lamento o que lhe aconteceu, porém, antes de mais nada, é preciso entender que ele cometeu um crime e tinha que cumprir sua sentença. A legislação penal da Indonésia exige pena dura para os que traficam drogas letais, como os 13,4 kg de cocaína que ele conduzia, por isso não julgo o governo indonésio por tal ato, pelo simples fato de se tratar de regras da justiça daquele país, com isso, quem comete um crime por lá já sabe onde está se metendo e as circunstâncias que isto causará.
A verdade é que a justiça brasileira precisa reformular suas leis, criar penas mais rígidas, pois realmente ela é muito falha. Quantas famílias brasileiras que perderam entes queridos, vítimas do crime, e não vêem a justiça sendo feita? Quantos assassinos, estupradores, ladrões, traficantes, etc, estão à solta debochando da sociedade? São incontáveis! Isto sim é um caso a se lamentar. E onde está o governo para fazer jus à população que pede clemência às vítimas da impunidade? As leis deste país devem ser mudadas urgentemente. De qualquer forma, sinto muito pelos familiares do brasileiro executado e dos demais que aguardam sentença, e que este episódio possa até servir de exemplo para "o NÃO à criminalidade!"

Agora para que possamos "pular de alegria" (só que não), outra notícia digna de badalação para este ano, que apenas acabou de começar: O governo anunciou o aumento de impostos, e como se fosse pouco, a gasolina vai subir mais uma vez! É, mas parece que quanto a isso o povo tá preocupado só com o "Parara Tim Bum..."


 Ê Brasil "véi" será que a gente aguenta?

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS