Tecnologia do Blogger.
RSS

Cicatrizes


 
"As pessoas carregam  cicatrizes  em  todos os tipos  
de  lugares como mapas secretos de  suas  histórias  pessoais, 
diagramas de todos os seus antigos  machucados. 
Muitos  dos  nossos  velhos machucados saram  deixando 
apenas  uma  cicatriz,  mas  alguns não se curam.
Carregamos alguns machucados por toda a parte
e  mesmo  que o corte já tenha ido embora, a  dor  ainda  permanece. 
O que  é pior,  novas  feridas  que são  terrivelmente
 dolorosas ou velhas feridas que deveriam ter cicatrizado
há anos, mas  nunca  foram?
Talvez as nossas velhas feridas nos  ensinem  alguma  coisa, 
elas nos lembram por onde passamos e o  que  nós  superamos,  nos
ensinam lições sobre o que evitar no futuro. 
É isso que gostamos de pensar. Mas não é assim  que  acontece, é?  
Algumas  coisas agente tem que aprender de novo, e de novo, 
e de novo..."

(Grey's Anatomy T-3/E-18)


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Rede

 Embaladora do sono...
Balanço dos alpendres e dos ranchos...
Vai e vem nas modinhas langorosas...
Vai e vem de embalos e canções...
Professora de violões...
Tipóia dos amores nordestinos...
Grande... larga e forte... pra casais...
Berço de grande raça...
... 
(Jorge Fernandes)






  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A Catedral do Mar



Amantes da História, em especial História Medieval, devem ler a maravilhosa Obra do autor Idelfonso Falcones "A Catedral do Mar". A história se passa na Idade Média, enfocando a vida de um filho de camponeses num feudo de Barcelona. 
Bernart Estanyol foge com o filho Arnau Estanyol para Barcelona tentando se livrar da maldade do seu Senhor. Daí, o desenrolar da história fica mais interessante, sendo narrada com muito estilo e emoção as vivências de Arnau, suas decepções, sofrimentos, conquistas e amores, simbolizando a própria Era Medieval com suas conturbações, glórias, impressões de uma época de luz e sombras.
Para construir a história, o autor fez uma grande pesquisa sobre Idade Média e o romance envolve Senhor Feudal, bastaix, soldados, fome, peste, ira contra os judeus, guerra, escravidão, inquisição, etc. A obra é muito envolvente, leva os leitores a mergulhar em um período bastante conflituoso da humanidade, que foi a Idade Média.
É por essas e outras coisas que sou fascinada por História, mas "A Catedral do Mar" é interessante até para quem não a curte.

Leitores, divirtam-se.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Sob o sol

           
          Sombras e dúvidas descansavam  no conforto da sua morada, apoiadas na fraqueza de um ser que mantinha seus olhos fechados por medo de descobrir o que havia na gaveta. Em longos dias confiou  nos seus instintos e se entregou às brisas noturnas que desabrocharam a permanência dos seus sons. Desejos e Lua formavam  o seu mundo, em pleno silêncio percebia as linhas que traçavam a passagem da obscuridão. A porta à frente designava a decisão final. Já  não havia  mais tempo, necessário se fazia prosseguir, e tudo seria deixado para trás como forma de transparecer as virtudes envoltas em seus quereres. 
          Sentindo um desejo imensurável de correr por outros caminhos, viajava em pensamentos que a levava de volta a um tempo perdido. Ao serem tocados os seus cabelos sentia carinhos reais e um beijo suave de quem lhe permitiu  conhecer a vida separou a realidade da ficção. Tudo ao seu  redor parecia  mais  leve, puro, ao respirar a carência nostálgica exposta em lágrimas que jorravam na morbidez finita. 
          Seus medos tornavam-se gigantes nas inquietudes incertas que formavam seus  principais componentes.  A dúvida a afligia, sabia que na gaveta havia algo, mas não se permitia enfrentá-la. Lá fora, à sua espera, sonhos, sons, Lua e estrelas. A sombria noite a aguardava com seus encantos e mistérios. 
          Uma força imensa tomou o seu espaço por um instante e a fez olhar a temida gaveta, ela oferecia o oposto da porta, calor, cores, sons e Sol, a clara manhã a convidava para adentrar na luz. O tempo se esgotou e a decisão teve que ser tomada. Completamente  pressionada e encantada com o que a manhã lhe oferecia, ela fez  sua opção. Um caminho novo a aguardava. 
          O que deveria ser sorrisos transformou-se em frustrações. Vivendo ao sol não sente a razão necessária para permanecer sobre o fim, sua estrutura mostra-se abalada aos efeitos da claridade. Se encontra perdida e lamenta  intimamente a  incorreta escolha. Procura de todas as maneiras um caminho que possa levá-la de volta a sua essência noturna, ao seu verdadeiro lar, cujo ar é mais plácido, a  Lua  bela, e as estrelas consistem o seu som. Enquanto espera, mantém os pés no chão, atravessando barreiras, olhando os lados e vivendo sob o sol.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Adam Lambert Acoustic Live!


Adorei o albúm acústico de Adam Lambert, é uma pena ter somente cinco músicas. As versões de Wathaya Want From me e principalmente Aftermath ficaram bem à gosto.

Aftermath
Resultado

Você perdeu seu caminho?
Vivendo na sombra da mensagem que você fez
E assim vai
Tudo dentro do seu círculo começa a transbordar
Dê um passo antes de pular
Para as cores que você procura
Você recebe de volta o que você doa
Portanto, não olhe para trás no ontem

Quero gritar
Não mais me esconder
Não tenha medo do que está dentro
Vou te dizer você vai ficar bem
No resultado
Toda vez que alguém te puxar para baixo
Toda vez que alguém disser que você não pode
Basta lembrar que você não está sozinho
No resultado

Você sente o peso
De mentiras e contradições que você vive a cada dia
Não é tarde demais
Pense no que poderia ser se você reescrever o papel que interpreta
Dê um passo antes de pular
Para as cores que você procura
Você recebe de volta o que você doa
Portanto, não olhe para trás no ontem...


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

*Banda de Pau e Corda canta a minha nostalgia





 Lágrimas de prata
(Waltinho/Sérgio Andrade)

Toda noite de lua cheia
Vez em quando, dia sim, dia não
Meia noite, meia noite e meia
Por aí vagueia a solidão
Mesmo quando o céu escurecer
Por aqui eu deixo o meu refrão


Luz da lua que me incandeia
Incendeia meu coração
Luz da lua que me incandeia
Incendeia meu coração

Quando era pequeno lembro ainda
Meu peão, meu passarinho, papagaios de papel
O cordão azul das pastorinhas
Queima, queima das lapinhas
E as leituras de cordel
Mesmo quando o céu escurecer
Por aqui eu deixo meu refrão


Luz da lua que me incandeia
Incendeia meu coração
Luz da lua que me incandeia
Incendeia meu coração

Meu violão, meus versos, minhas rimas
Vão cantar ausência minha solidão
Meu passado volta prateado
Oh lua amiga com o seu clarão
Oh lua amiga com o seu clarão


E quem passar naquela rua antiga
Dia sim, dia não verá
Que se a saudade não mata
Há lágrimas de prata
Espalhadas no chão.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Uma nova fase em um novo ano

Começa agora em minha vida uma nova fase e nos meus planos a pretensão de tornar-me uma nova mulher. 2010 se foi e espero que tenha levado todos os maus momentos vividos. Atravessei caminhos difíceis, dolorosos, e posso parecer dramática em dizer que esse ano que passou só me deixou lembranças trágicas. Na verdade também aconteceram coisas boas, mas elas parecem tão minúsculas diante dos fatos ruins que, para mim, passam despercebidas, e não adianta ficar tocando nas feridas que parecem não querer cicatrizar. 
Quem conhece e compartilhou comigo esses momentos oprimentes sabem da grande dificuldade que foi chegar até aqui. Me sinto vitoriosa por enfrentar os problemas de cabeça erguida e conseguir imprimir nas pessoas a imagem de uma pessoa forte que não se deixa abater facilmente, mesmo que por dentro esteja despedaçada.
Um grande amigo me dizia que essa minha certa fragilidade, o jeitinho de menina desprotegida que eu demosntrava, não o convencia, e que eu trazia na essência uma força oculta que quando fosse manifestada eu iria me surpreender. Parece que ele tinha razão, e a força vem de dentro como uma forma de não me permitir ser fracassada. Com tudo que vivi, tornei-me uma pessoa preparada para o que der e vier e as armadilhas que a vida nos manda já não ousará a me causar medo. 
Realmente eu quero começar uma nova fase do zero, mais madura, preparada para enfrentar os desafios, fazer planos de gente adulta mesmo. Ser mais competente nos estudos, agora que já estou quase na reta final do meu curso na UFCG, me dedicar mais a família, que é tudo que se tem na vida, e mais algumas coisas. 
E Que 2011, me traga mais tranquilidade, paz e saúde. É que eu realmente preciso. E nesse novo caminho a seguir deposito a esperança de que meus desejos serão realizados.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Adeus 2010


FRUSTRAÇÃO

INJUSTIÇA

AMARGURA

TRISTEZA

DOR

LÁGRIMA


Isso, 2010, são apenas as lembranças que você me deixou...


ADEUS, E JÁ FOI TARDE!


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS