Tecnologia do Blogger.
RSS

De Sentidos


Açúde Grande/Cajazeiras-PB (Paisagem que incentivou esse pensamento)



"Um dia ainda hei de ser capaz de me agarrar às asas 
de uma águia, e voar com ela. Levarei comigo um 
pedaço de noite na confusão da minha mala. 
Não me posso esquecer de levar livros, canetas e papel. 
Raptarei alguns pirilampos, em cáusticas distracções 
nas videiras para que os possa admirar fascinada à noite! 
Levo algumas rosas, alecrim, para que o seu perfume e o 
sentido da Primavera, perdurem..."


Há dias em que manifesto aquele anseio de sair por aí, em busca de desapegos, ou apegos, sentir a brisa acariciando minha pele, em qualquer demonstração de sentidos, sem hora pra voltar e nem precisar oferecer satisfações para ninguém. Eu já quis sumir de qualquer lugar em que estava, desejei chegar  no meu quarto, me enfiar no acochengo dos meus lençóis e nunca mais sair de lá. Já chorei até que meus olhos não fizessem mais questão de abrir e minha respiração se expusesse fraquejada. 
É certo que todos nós temos vontades e medos que jamais, nem eu e nem ninguém, algum dia possamos trazer à tona tais explicações. Há muito o que chorar e mais o que sorrir. Nos altos e baixos da vida o único ser capaz de aveludar o caminho somos nós mesmos com a força de vontade. De algum modo se percebe que a maior ajuda que obteremos é a que se esconde dentro de nós. A ajuda de pessoas tão importantes nos confortam, mas a fórmula está conosco, ocultada, aguardando a ocasião exata para apresentar-se.
Nesses áligeros momentos, que eu ainda me desprenda dos medos, conceitos, e me sobre espaço para fixar a bagagem. Custa apenas tentar!



"Se me agarrar a essa águia ficarei lá em cima, sim…
Onde o horizonte se confunde com o rendilhado 
Das nuvens que parecem fugir de algum sarilho também.. 
Se é para enlouquecer, quero enlouquecer nas nuvens..."



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 comentários:

Kelson Freitas disse...

Sofre-se, aprende-se e depois avançamos de cabeça erguida! Precisamos disso.

bjs minha linda.

Niara Nice disse...

Doce libertinagem que, por infindas vezes, assalta-nos as vontades Ellys!!!

É dela que carecemos a manter-nos de pé, e é por sua falta que sufocamos tantas vontades. Ela que pode ser cosmopolita ou que pode pedir arrego ao mais íntimo espaço de nossas alcovas, onde tudo as nossas frágeis formas se molda, e tudo se nos responde no mais doce e gentil suspiro.

Diego Nogueira disse...

Senhorita Deangela Soares, o Intuição inspira sensações, no mínimo. E template sugere nostalgia, apreço e solitude.

Sempre por aqui...

Ellys Soares disse...

A comparêcia de vcs aqui no Intuição me é de um regozijo estimável, meus queridos. Vlw

Abração

Luara Q. disse...

Quanta intensidade em suas palavras, adorei.

Postar um comentário