Tecnologia do Blogger.
RSS

Motown em relevância




Existem coisas na vida que não tem explicação, o gostar é um exemplo. O gosto pela música, o cinema, a literatura, a vestimenta, a comida, são coisas instintivas. Não adianta impor algo que a pessoa não se identifique, se o que foi mostrado não estiver no íntimo, a pessoa não vai estar nem aí, agora se ela se identificar, a festa estará feita.
Sempre fui apaixonada por música, e encantada por BACK VOCAL. com isso, todos os programas que envolvesse música eu estava curtindo. Lá pelas bandas de 2001 surge um show de calouros no programa Raul Gil, que na época fazia parte da tv record. Nesse mesmo ano estava surgindo os hits da galera funk " Um tapinha não dói", " tá dominado, tá tudo dominado", bombando os bailes cariocas. Era só o que se via na tv, mas como eu não curtia esse tipo de som ficava encantada com o show de calouros que o programa Raul Gil estava apresentando. O show a parte que Liriel e Rinaldo proporcionava interpretando clássicos como     " Con te partiro" " Canto della terra" "Adagio", era de extrema imponência. E o que falar dos vocais de Leila Moreno e Érika Rodrigues? Perfeitos. Mas o Anjinho, apelidado assim devido o seu cabelo louro encaracolado, me chamava atenção. Robinson Monteiro, "o branco com voz de negro" cheio de Soul e Rhythm and blues, como os cantores da "MOTOWN", segundo José Messias e Marly Marley, jurados do programa. Robinson só recebia elogios por trazer aquele som que parecia estar esquecido pelo pessoal da nova geração. Desde então, fiquei cativada pela galera da Motown. Lionel Richie e Diana Ross com a canção belíssima " Endless love", The supremes, " You can harry love" The Jackson 5 " I'll be there" Stevie Wonder " I just called to say " e por aí vai. Surgiu em mim uma grande admiração por esses artistas.
A Motown é uma gravadora americana de discos criada no início dos anos 60 por Barry Gordy, que mais lançou artistas negros, possui um estilo Soul e Rhythm and blues, ajudou a inventar a black music moderna. Uma época em que alguns Estados dos EUA, eram segregados racialmente, brancos e negros separados, uma gravadora negra era considerada o "som da América jovem". O nome Motown é uma homenagem a Cidade em que a gravadora foi construída "Motor Town" Cidade dos motores, conhecida por ser um polo de montadora de automóveis.  Certo dia lendo um artigo sobre a história da Motown fico mais encantada ainda, descubro mais artistas como Rick James, Marvin Gaye, Martha Reeves and the vandellas, Cuba Gooding, The Miracles e outros, mas principalmente Smoking Robinson que fez parte do The Miracles e foi um dos fundadores da gravadora. Para mim, Smokey é um compositor de mão cheia, adoro a sua voz suave interpretando "The tracks of my tears" ( quando uma pessoa chora muito, é possível perceber as marcas das lágrimas em seu rosto.) e Baby Baby, é fabulosa, perfeita para meus dias, não bem favoráveis, em que a solidão toma conta. Aqui no Brasil a figura principal da Motown foi o inesquecível Tim Maia, ao meu ver, dono de uma das vozes mais bonitas e uma maneira de cantar única. Trouxe o Soul  ao nosso país e nos presenteou com canções maravilhosas.
São gostos que existem no íntimo, adoro soul, black music e Motown, uma gravadora para toda vida.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário